• Shortcuts : 'n' next unread feed - 'p' previous unread feed • Styles : 1 2

» Publishers, Monetize your RSS feeds with FeedShow:  More infos  (Show/Hide Ads)


Date: Wednesday, 30 Jul 2014 14:06

Fala amigos PdBs! Sabe aquelas campanhas da Heineken com vídeos irados, que sempre fazem sucesso? Sucesso, né? Fico sempre pensando o quão criativos são as pessoas que têm tantas boas ideias para inovarem e criarem novas campanhas. Imaginação é o que não falta!

Open Your City ou #OpenYourCity

A última campanha é a “Open your City”, que traduzindo fica “Abra sua Cidade”. Garrafas de Heineken com novo design e cada uma com um nome dentre várias cidades mundiais, estão à venda em todo mundo, mas o objetivo da campanha não é só abrir a garrafa da cerveja. Tem mais por trás disso!

Piano e Heineken no Open Your City

Com o tweet: “Não existem limites para quem desafia o mundo. Chegou a hora de arrumar as malas! #openyourcity”, eles querem te incentivar a viajar de verdade! Viajar e se deixar levar pela cidade onde você está. Descobrir os encantos e aventuras escondidos em cada local. Fazer loucuras por lá! Querem que você se embrenhe pelo meio de capitais, entre em becos, conheça pessoas, respire a cidade e aproveite o que ela tem de melhor!

Você atualmente age no estilo Open your City?

Poucos de nós fazemos isso, não é verdade? Normalmente temos pouco tempo e acabamos indo aos pontos turísticos que nos são recomendados, shows pré-reservados e no fim das contas conhecemos tudo o que os outros já conhecem e que nós já vimos antes por fotos.

Mas é o suficiente? Vamos além! Vamos viver o cotidiano de um morador local! Vamos entender a cidade! Pontos turísticos clássicos são bonitos e tal, mas como disse: Já conhecemos por fotos! Para que estar lá?! Vamos a bares loucos, boates estranhas, festas desconhecidas, monumentos escondidos, locais improváveis. Vamos descobrir o que de, realmente, novo tem por ali ;)

Veja o vídeo

Open your City estimula isso e o vídeo ficou bem legal! Ta rolando também uma promoção para cadastrar códigos das tampinhas no site e concorrer a viagens para capitais bem bacanas. Adorei a campanha nova e me identifiquei muito com a ideia de explorar locais. E vocês, curtiram?

Aquele abraço!

The post #OpenYourCity – Nova campanha Heineken appeared first on Papo de Bar.

Author: "Sonâmbulo Etílico" Tags: "Marketing, #OpenYourCity, campanhas publ..."
Comments Send by mail Print  Save  Delicious 
Date: Tuesday, 29 Jul 2014 11:11

Fala meus nobres, como estamos? Bebendo muito? Tranquilidade? Espero que sim, pois a equipe do PdB tem aproveitado bastante todos os dias. Vim aqui pra falar de um evento sagaz que acontecerá nesse final de semana, do dia 01 de agosto ao dia 03 de agosto, o Degusta Beer and Food. Um evento que mistura duas coisas que gostamos muito: cerveja e gastronomia.

Degusta Beer and Food independente

Degusta Beer and Food

O Degusta Beer and Food rolou como somente Degusta Beer na bienal Brasil Brau, que o PdB foi no ano passado. Mas nessa edição independente terá uma pegada mais forte na área gastronômica, que terá dezenas de chefs, sommeliers e mestres cervejeiros na programação do evento.

O bom do Degusta Beer and Food é que você encontrará diversos rótulos artesanais, mas além disso, terá também vários petiscos brasileiros, uma grande mistura dos dois pontos que todo fã de cerveja se amarra. Mas claro, terá também importadores, portanto, teremos cervejas artesanais de fora do Brasil. Espero que tenha mais cervejas internacionais do que o Mondial de La Bière, que rolou no Rio ano passado, que de mundial não teve muito não.

Uma parceria entre Cilene Saorin e Marcelo Pinheiro

A lista de responsáveis pelo conteúdo de cerveja ficou por conta da nobre Cilene Saorin, mestre-cervejeira e sommelier de cervejas respeitada no Brasil e no mundo afora. A parte de gastronomia ficou por conta do chef Marcelo Pinheiro, presidente da Associação dos Profissionais de Cozinha no Brasil (APC). Isso, pra mim, é uma garantia de um evento de sucesso, tanto na parte de rótulos e petiscos, quanto a parte de conteúdo.

Discussões em torno da criatividade das microcervejarias, produtores e tendências gastronômicas como queijos artesanais, hambúrgueres gourmet e as harmonizações possíveis entre os dois mundos são algumas das apostas para agradar o público.

Cilene Saorin explica no seguinte parágrafo:

Degusta Beer and Food

“Ao cuidar da curadoria, meu papel é instigar e persuadir mais e mais pessoas a ter a cerveja como bebida de escolha em mais ocasiões. Desta maneira, ajudar a abrir a cabeça das pessoas às inúmeras possibilidades de receber prazer pela cerveja”

E para o chef Marcelo Pinheiro, é um grande desafio fazer essa mistura entre comida e a bebida do jeito que os diversos públicos gostam:

“As pessoas estão buscando qualidade em todas as camadas de consumo, inclusive na gastronomia junto com a cerveja. O objetivo da minha curadoria é coordenar a atuação dos chefs para que a gastronomia seja pertinente ao evento, com petiscos que representem a boa comida, de procedência”

Temas cervejeiros do Degusta Beer and Food

Alguns dos temas sobre cerveja são:

  • A cerveja na alta gastronomia
  • A influência da água na qualidade da cerveja
  • Cervejas e queijos
  • A rota do Buzina (Food Truck)
  • Cerveja para os que acham que não gostam de cerveja
  • Harmonização de chá com cerveja
  • Milho e arroz: vilões na cerveja, heróis na gastronomia

E pra falar sobre esses temas nós teremos as seguintes feras:

  • Kátia Jorge
  • Tatiana Spogis
  • Daniel Martins
  • Bruno Couto
  • José Márcio Cunha
  • Raimundo Padilha
  • Raphael Rodrigues
  • Maurício Beltramelli

Já na ala gastronômica nós teremos:

  • Fernando Oliveira (A Queijaria)
  • Marcio Silva
  • Jorge Gonzalez (Buzina Food Truck)

Expositores do Degusta Beer and Food

Degusta Beer and Food

Uma área destacada é a parte dos stands, claro. Várias cervejarias boas, consagradas e jovens estarão expondo no Degusta Beer and Food, vamos ver uma lista de algumas:

  • Ampolis
  • Backer
  • Baden Baden
  • Besten
  • Bodebrown
  • Cervejaria Landel
  • Cervejaria Nacional
  • Colorado
  • Dom Haus
  • Eisenbahn
  • Gram Bier
  • Insana
  • Invicta
  • Júpiter
  • Madalena
  • Ravache
  • Therezópolis
  • Urbana

E na área gastronômica os destaques são:

  • A Queijaria
  • Aconchego Carioca
  • Buzina Food Truck
  • Frangó
  • Juliette

E também teremos marcas ligadas nesses dois temas principais do Degusta Beer and Food:

  • Alumiart Falcão
  • Beer Maniacs
  • Beer Planet
  • Best Beers
  • Bier & Wein
  • Brave Company
  • Buena Beer
  • Festival Brasileiro da Cerveja
  • H Martin
  • Meara
  • My Beer
  • Revista da Cerveja
  • Revista Menu
  • Ruvolo
  • Spülboy
  • Underberg

Localização do Degusta Beer and Food

O Degusta Beer and Food será no Centro de Convenções Imigrantes – Rodovia Imigrantes km 1,5 – São Paulo, SP. Será nos dias 1º a 3 de Agosto de 2014. Os ingressos pro evento você consegue no site deles, cada ingresso custa R$40 antecipadamente, mas se você comprar na hora pagará mais caro, mas não muito, somente R$10 a mais, custando R$50.

As palestras e fóruns do Degusta Beer and Food são grátis, porém, com vagas limitadas por ordem de chegada. As inscrições são feitas horas antes das palestras, onde as vagas são abertas e os 100 primeiros conseguem entrar, portanto, fique ligado e seja rápido, pois o conteúdo vale a pena.

Conteúdo das palestras e fóruns do Degusta Beer and Food

Copo de cerveja do Degusta Beer and Food

Uma passada rápida no conteúdo do evento dos três dias.

Sexta-feira: 01 de agosto

Cerveja na Alta Gastronomia (Degusta)

  • Hora: 15h às 15h45
  • Com o chef consultor Luiz Antonio Caropreso

Milho e Arroz: Vilões na cerveja, heróis na gastronomia (Fórum)

  • Hora: 17h às 17h45
  • Mediadora: Cilene Saorin

Cervejas para namorar (Degusta)

  • Hora: 18h às 18h45
  • Com a sommelier Tatiana Spogis e o chef Ronaldo Rossi

Cerveja e Criatividade (Fórum)

  • Hora: 19h -19h45
  • Mediador: Bruno Couto

As clássicas cervejas ácidas belgas (Degusta)

  • Hora: 20h às 20h45
  • Com o Diretor de educação da Doemens Akademie, de Munique, na Alemanha, Michael Zepf (Palestra em inglês com tradução consecutiva para português)

Sábado: 02 de agosto

Influência da água na qualidade da cerveja – Mito ou verdade? (Palestra)

  • Hora: 15h às 15h45
  • Com Katia Jorge

961, a cerveja do Oriente Médio (Degustação)

  • Hora: 17h às 17h45
  • Com o produtor libanês Mazen Hajjar e o importador Patick Bare, da Brave Company
  • Lançamento: Chope 961 será servido ao público brasileiro pela primeira vez no evento

Cervejas & Queijos (Degusta)

  • Hora: 18h – 18h45
  • Com Fernando Oliveira, da A Queijaria, e o sommelier de cervejas Daniel Martins

Cerveja e Criatividade (Fórum)

  • Hora: 19h -19h45
  • Mediador: Bruno Couto

A Rota do Buzina (Degusta)

  • Hora: 20h – 20h45
  • Com Jorge Gonzalez e Marcio Silva, do Buzina Food Truck, e a sommelier Tatiana Spogis

Cerveja para os que acham que não gostam de cerveja (Degusta)

  • Hora: 21h – 21h45
  • Com o sommelier José Marcio Cunha

Domingo: 03 de agosto

Chá harmoniza com Cerveja? (Degusta)

  • 17h -17h45
  • Com: Carla Saueressig e Cilene Saorin

Cerveja e Criatividade (Fórum)

  • 19h -19h45
  • Mediador: Bruno Couto

Finalizando

E aí, curtiram o conteúdo e preço do evento? A equipe do PdB estará nos três dias do evento. Você irá? Comente aqui que bebemos umas por lá ;)

Abs.

The post Degusta Beer and Food appeared first on Papo de Bar.

Author: "Dono do Bar" Tags: "Eventos, Cerveja, Degusta Beer and Food,..."
Comments Send by mail Print  Save  Delicious 
Date: Thursday, 24 Jul 2014 13:03

Salve salve amigos e companheiros de mesa de bar. Já disse inúmeras vezes nessa humilde coluna o quanto eu me amarro em churrasco, não é verdade? Também não é novidade para ninguém o quanto eu aprecio o nectar de cevada e o quanto eu fico contente ao misturar o dois. Pois bem, nem sempre tudo que se deseja é tudo que se tem.

Churrasco com maminha ao molho de cerveja preta

Devo confessor também que viajar e morar em outros países sempre foi um desejo desde que era pequeninha lá em Barbacena (ráááá….zueira isso hein! Nasci em CG Campo Grandeeee :) ), mas como me faz falta a comida brazuca. Tanto que não resisto a invetar um modo de contiuar curtindo alguns velhos prazeres, como o churrasquito dominical, por exemplo.

Por isso essa receita! Por isso a maminha na cerveja! Assim tenho motivos de sobra para lembrar saudosamente dos meus queridos amigos e do meu antigo apê nos pés do Pão de Açúcar. :D

Ingredientes da Maminha ao molho de cerveja preta

  • 1 colher (sopa) de óleo
  • 1kg de maminha
  • Sal e pimenta do reino a gosto
  • 1 xícara (chá) de cerveja preta
  • 2 dentes de alho picado
  • 1/2 xícara (chá) de azeitonas verdes fatiadas
  • 1/2 xícara (chá) de champignon em fatias
  • 1 cubo de caldo de carne
  • 1/3 xícara (chá) de água morna

Modo de preparo da Maminha ao molho de cerveja preta

Maminha ao molho de cerveja preta

  1. Pré aqueça o forno em 180˚ por pelo menos 15 minutos;
  2. Em uma frigideira grande e bem quente, adicione o oleo e doure a maminha, selando todos os lados por ao menos 3 minutos cada;
  3. Adicone sal e pimento e coloque em uma assadeira funda;
  4. Misture a cerveja, o alho, as azeitonas, o champignon e o caldo de carne já dissolvido na água.
  5. Regue a carne na forma com esse preparado, cubra com papel alumínio e leve ao forno por 40 minutos;
  6. Deixe descansar por 10 minutos antes de fatiar para que a carne preserve a maciez;
  7. Depois de fatiada, coloque em uma travessa e regue com o molho da forma.

Finalizando

Na moral, essa receita é um verdadeiro 7 passos para o paraíso, pois além de ter carne e cerveja, serve umas 6 pessoas, combina com vários acompanhamentos muito fáceis de fazer como arroz, batatas coradas ou até mesmo a tradicional salada de alface, tomate e cebola e ainda por cima é economicamente muito vantajosa, já que não é uma carne cara.

The post Maminha ao molho de cerveja preta appeared first on Papo de Bar.

Author: "Pipita Chef" Tags: "Gastronomia, carne, carne de boi, gastro..."
Comments Send by mail Print  Save  Delicious 
Date: Wednesday, 23 Jul 2014 18:00

Não, eu não dou a Roberta e nem o Jimmy é a Betina. E muito menos o Neves é Suelen Cristina. Cansamos dessa parada de Musa do Boteco e resolvemos inovar com os travecos do boteco e esfregar na cara da sociedade, foda-se.

Somos todos Travecos do Boteco

Travecos do Buteco

Acabou é vamos em frente, zoando geral. E investimos na parte de bebidas. Ok, não podemos considerar isso um investimento, já que as bebidas que experimentamos foram bem acessíveis e baratas. E claro, praticamente nenhuma era de um gosto agradável.

Nós do Papo de Bar resolvemos entrar nessa com a galera do Ogrostronomia pra zoar todas com o pessoal da Camaleao Produções. Vejam o vídeo abaixo com três “petiscos” etílicos que experimentamos no Cerveja Social Clube.

Finalizando

E isso porque vocês não viram a parte da maquiagem dos ogros e a minha. Jimmy com seus 2.01mts horrorizou a galera da maquiagem, já que é quase impossível arrumar vestimenta pra esse mamute. Mas conseguimos uma cortina, está valendo.

Digam ae o que acharam do vídeo. Vale mais um? :D

The post Travecos do Boteco appeared first on Papo de Bar.

Author: "Dono do Bar" Tags: "Musa do Boteco, bares, bebados, bebidas ..."
Comments Send by mail Print  Save  Delicious 
Date: Tuesday, 22 Jul 2014 14:18

Salve amigos deste grande bar! Hoje estou aqui para contar sobre o evento que rolou aqui em Curitiba nos dias 19 e 20 de julho, deixando o cenário cervejeiro mais bêbado movimentado, o DUM Day IV!

Contextualizando, a DUM Cervejaria, como vocês sabem (ou vão saber agora) é a fabricante dos rótulos: Petroleum, Jan Kubis e a Gran Cru (dispostas aqui na minha lista de preferência), e neste fim de semana lançou a Karel IV – deliciosa por sinal.

O evento já está na sua 4ª edição, e aproveitou o embalo para comemorar o aniversário da DUM apresentando cerca de 70 rótulos de cervejas, com cervejarias principalmente do Paraná, mas também com algumas de fora do estado como São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Rio de Janeiro.

E por que participar de um evento como o DUM Day IV?

Cerveja no Dum Day IV com o pessoal de fundo

Créditos: femeybom

Pude perceber a presença dos mais diversos públicos: desde os curiosos que não conhecem muito sobre o mundo cervejeiro, como também, cervejeiros independentes, sommeliers, bebedores profissionais, gente que está aprendendo, gente que quer fazer cerveja, enfim. Sem preconceitos pelo nível de conhecimento, o importante é a disposição de beber bem e aprender sempre.

Você só aprende o que é bom e o que gosta, experimentando. Portanto, estar num evento como esse é uma oportunidade incrível de beber muita cerveja diferente e começar a descobrir o que o seu paladar mais gosta. E no caso dos mais experientes, a ida é ainda mais rica, pela oportunidade de comparar as cervejas, degustar, conhecer os cervejeiros, fazer contatos e trocar uma ideia! Vale super a pena!

As melhores cervejas no DUM Day IV

Segundo o meu Untappd, eu lembrei de fazer check-in em pelo menos 20 cervejas que eu ainda não tinha tomado nos 2 dias de evento, fora as que eu acabei tomando novamente ou experimentando dos amigos, e as que tomei bem no final dos dois dias que, me perdoem, minha memória não acompanhou meu paladar e tantas degustações.

Debora bebendo cerveja no Dum Day IV

Créditos: Munir Bucair Filho

Então, é difícil eu dizer exatamente quais foram todas as cervejas que eu experimentei, mas algumas me marcaram mais: A minha preferia disparada foi a Marvada, da De Bora: uma barley wine de 10,6% de teor alcóolico. A Atonga da Bodebrown também foi uma cerveja bem interessante, a Green Cow da Season e a própria Karel IV da DUM foram cervejas que me agradaram muito. Houveram outras boníssimas também, poderia fazer uma lista muito maior, mas esse não é objetivo de hoje!

O que mais teve de bom no DUM Day IV?

Além das cervejas maravilhosas, preciso elogiar também as comidas que foram servidas: eu experimentei o hambúrguer de costela e o sanduíche de porco com barbecue de amora que salivo só de lembrar. Mas ainda tinha barreado, chilli com stout, brigadeiro de cerveja, e os molhos de cerveja que não consegui experimentar.

A organização do evento também está de parabéns, pelo menos como participante eu não tenho nada a reclamar: banheiro estava sempre limpo, não houveram brigas, era fácil conseguir informação.

O que poderia melhorar no DUM Day IV

Cerveja com ficha de R$2 no Dum Day IV

Créditos: Munir Bucair Filho

O lugar do evento foi um pouco apertado. Claro que comportou todos os visitantes, mas achei o salão um pouco cheio demais, principalmente no sábado que recebeu o maior fluxo.

Outra coisa foi que muitas cervejas acabaram no primeiro dia. Como eu fui nos dois dias, não fiquei chateada porque as que eu mais queria beber, experimentei ainda no sábado. Mas os visitantes do domingo não tiveram a oportunidade de beber muitas cervejas legais.

Mas são apenas sugestões de melhoria que, na minha opinião, não diminuem nada o sucesso que foi o evento.

Finalizando

Além de tudo isso tive a oportunidade de conhecer muita gente legal que ama cerveja assim como eu, trocar uma ideia com alguns cervejeiros, aprender um pouquinho mais sobre esse mundo maravilhoso da cerveja artesanal. Portanto, foi só alegria! E já estou ansiosa pela 5ª edição do evento.

Espero encontrar vocês lá!

The post DUM Day IV: Saiba o que rolou! appeared first on Papo de Bar.

Author: "Dona Cervejeira" Tags: "Eventos, Cerveja, cerveja artesanal, Cur..."
Comments Send by mail Print  Save  Delicious 
Date: Monday, 21 Jul 2014 11:08

Sim, o Rio de Janeiro é a terra do samba e do funk. A Lapa, tradicional bairro bohemio do Rio, está infestada de casas e bares que tocam preferencialmente samba. Tem samba de raíz, pagode, sambinha, chorinho… o carioca não pode reclamar. OK. Os fãs do bom e velho samba estão bem servidos. Mas, e quanto ao Rock? No Rio de Janeiro não existem fãs do bom e velho Rock and Roll? Claro que sim!

Dá pra curtir Rock no Rio de Janeiro sim

Lobão, carioca erradicado em São Paulo, chegou a dizer que o Rio de Janeiro era o túmulo do rock. Quanto exagero! Se não temos uma cena e uma variedade de bares tão rica quanto São Paulo e Curitiba, ainda assim é possível sair no fim de semana e curtir uma sonzera acompanhado de boas cervejas, drinks e pessoas bonitas. Pensando nisso, preparei um roteiro com as casas cariocas que já frequentei. Se você conhecer alguma que não está na lista, deixe aí a sua indicação! Em breve, roteiros de outras cidades brazucas! Rock on!

Heavy Duty Beer Clube (Praça da Bandeira)

Heavy Duty Beer Clube

Bar estilo Harley Davidson, as sextas rola um som mais anos 70, mais pra galera de motoclubes. Sábado é heavy metal total,rola de Hard Rock até Black Metal, passando por todos os estilos. Rola sinuca e uma cerveja geladíssima e barata.

Bar Bukowski (Botafogo)

No Bukowski, que homenageia um dos escritores mais rock‘n’roll de todos os tempos, só toca rock anos 1960, 1970, 1980 e 1990 é a espacialidade. E a casa vive cheia: em véspera de feriado, é bom chegar cedo. O atendimento é excelente e as doses duplas de destilado fazem a festa dos amantes da bebida e do rock and roll.

Casa da Matriz (Botafogo)

Casa da Matriz

A Casa da Matriz é lugar indispensável para um roqueiro em visita ao Rio: um mix de gente interessante, bons DJs, ótima música e a sensação de que todo mundo que é alguém na noite rock da cidade está lá. as beldades do gênero lotam a casa. Às quartas, o Karaokê Indie atrai centenas de pessoas. atenção quando tocar These Boots Are Made for Walking, de Nancy Sinatra: a mulherada sempre faz performances no palco. Aos sábados, a festa Paradiso leva frequentadores assíduos à Matriz há dez anos – e já uniu vários casais.

Calabouço (Vila Isabel)

Calabouço

O folclórico Calabouço é cheio de metaleiros. Mas não se assuste: eles não mordem. Palco certo para várias bandas do gênero, principalmente covers, o bar também é conhecido pela ogrice de seus quitutes. Vá para se divertir com o clima.

Circo Voador (Lapa)

Provavelmente o melhor espaço para shows do Rio de Janeiro. O motivo: estrutura bacana, algumas das mulheres mais bonitas da cidade, spaço ao ar livre e uma programação imbatível. o show do Primal Scream é a grande atração do mês, no dia da abertura do Rock in Rio. A banda escocesa tocará seu álbum mais famoso, o Screamadelica. Imperdível.

Empório (Ipanema)

Poucos lugares são mais clássicos no Rio de Janeiro do que o Empório. Bandas em começo de carreira, gringos – e gringas, muitas gringas, quase sempre gatíssimas – que querem descobrir o que a cidade tem de melhor… o Empório é sempre a certeza de que algo acontece no Rio. Experimente passar por lá em um dia aparentemente morto: às 3h da manhã de uma terça-feira, a casa tem gente transbordando pela janela. No som, é claro, só dá rock.

  • Onde: Rua Maria Quitéria, 35.
  • Tel.: (21) 3816-2526.

Saloon 79 (Botafogo)

Com clima e visual de Velho oeste, o Saloon é palco para novas bandas, tributos a ícones das antigas e um simpático espaço para fãs de rock. No entanto, a frequência é bem eclética, de patricinhas a garotas alternativas. Bom para sentar e tomar umas cervejas.

Teatro Odisséia (Lapa)

Teatro Odisséia

Palco de várias festas e shows, o espaço é bastante eclético. Abrigas de festas de Rock Indie até shows de metal, como o do ex vocalista do Iron Maiden, Paul Dianno. Talvez seja o espaço de rock mais alternativo do Rio de Janeiro, e vale a visita. Destaque para a dose dupla de Jagger com um preço realmente atrativo. Fique de olho na programação antes de visitar a casa: as vezes rolam festas de samba e funk.

Lapa Irish Pub (Lapa)

Inaugurado em 2009, o Lapa Irish Pub é uma opção para quem não quer ouvir samba. A decoração é rústica, com luminárias vintage e poltronas de antiquário. Na pista, o rock é a trilha sonora para animar os visitantes. Também rolam vários shows de bandas tributo e também de rock clássico. Uma vez por semana a casa abre para o bom e velho Karaokê Rock. A carta de cerveja é o destaque, com mais de 20 rótulos importados, como a cerveja de trigo Erdinger, a Pilsen Urkll, além do tradicional chopp Guinness. Para acompanhar, a dica é o Guinness Pie, torta irlandesa com massa folhada por cima e acompanhada de batata frita ou purê de batata.

Rio Rock & Blues (Lapa)

O Rio Rock & Blues Club foi fundado por um grupo de músicos amantes do Rock e do Blues para oferecer uma estrutura de qualidade para shows na cidade e celebrar a memória da música. São quatro andares, com dois palcos onde já pisaram algumas lendas do Rock nacional e internacional com Jimmy Page, Celso Blues Boy, entre outros. A casa possui dois bares que servem um cardápio variado de petiscos e de cervejas especiais, com destaque, lógico, para as cervejas com rótulos de bandas. As mais pedidas são a ACDC, a Trooper, do Iron Maiden, Velhas Virgens, João Gordo e Paralamas. O espaço também abriga um Museu. As paredes são decoradas com memorabília do Rock que incluem itens exclusivos doados pelos frequentadores.

Às terças e quartas a casa funciona como uma escola, onde acontecem cursos de bartender e aulas de música.

A programação de shows começa na quinta e vai até sábado. O destaque da programação é o show ROCK STORY que acontece aos sábados e que conta a história do Rock através da música.

A casa cobra uma entrada de R$35,00 que dá direito a 30 dias de acesso livre aos shows e ao bar do primeiro andar. O horário de funcionamento é das 18h às 3:00 da madrugada.

Finalizando

E você, conhece mais algum lugar bom pra curtir rock no Rio de Janeiro? Conte pra nós ;)

The post Onde Curtir Rock no Rio de Janeiro appeared first on Papo de Bar.

Author: "Drunk N' Roll" Tags: "Onde Beber?, baladas, Bar Bukowski, bare..."
Comments Send by mail Print  Save  Delicious 
Date: Friday, 18 Jul 2014 14:52

Fala galera PdB! Todos curados da ressaca pós Copa? Mesmo nos sentindo saudosos vamos seguir em frente e pensar no próximo shot ;)

Sabe aquele sujeito gente boa? O cara que de tão legal dá raiva? O unânime na galera? Então… Esse é o cara também no bar! Ele chega pela primeira vez num bar e pensa, tenho que conhecer o dono desse local, já sabendo que irá frequentar o local repetidas vezes. Nisso ele chega, se apresenta, descobre o nome do proprietário / gerente do bar e pronto! Já está bem chegado!

Sem esquecer o nome do cara, em sua segunda vez no novo local, ele vai com os amigos e já chega chegando, apresentando o dono para seus parceiros e pedindo sua bebida preferida. Fica mais tempo, faz uma conta grande para ficar ainda mais conhecido por ali e ainda consegue novas amizades com pessoas de outras mesas.

Sucesso! Indo lá uma ou mais vezes por semana, em pouco tempo virá ídolo!

O cara é um grande ídolo

O cara no bar com sua mulher

Créditos: Oleg Sharonov

Quando ele quiser levar uma mulher (só os dois), já terá seu ambiente criado, sendo conhecido pelos garçons, pedindo “o de sempre” e a gata estará impressionada! O tratamento dedicado a eles será diferenciado e ele ganhará pontos, muitos pontos!

Claro que esse perfil se repete em diversas situações e esse cara normalmente se sai bem, porque sabe os caminhos para ganhar a simpatia de todos e consequentemente conseguir o que precisa. Admire esse cara, experimente usar seus truques quando estiver numa situação semelhante e você verá como as coisas mudam para melhor.

E aí… você é o cara? Conhece alguém que seja? Concordam com ele? Contem suas experiências!

Aquele abraço!

The post Peculiaridades de um Bar – O Cara appeared first on Papo de Bar.

Author: "Sonâmbulo Etílico" Tags: "#EstiloPdB, bares, casal, como se compor..."
Comments Send by mail Print  Save  Delicious 
Date: Thursday, 17 Jul 2014 16:17

Salve salve amigos e companheiros de mesa. Pois é. Acabou a Copa mas os motivos de homenagens aos países participantes dessa edição ainda não saíram totalmente da minha cabeça, ou seria melhor dizer do meu estômago?! Então vamos de joelho de porco na cerveja <3

Receita de Joelho de Porco na Cerveja, uma receita alemã

Esta é uma receita de origem alemã (um salve especial pros chucrutes que embora nos tenham feito passar um vexame, nos salvaram de outro maior ainda) que a primeira vez que comi foi lá no Bar Luiz, na Rua da Carioca, no Rio de Janeiro.

Numa viagem à Berlim repeti a dose e foi mais que fodástico, pois além da preparação ser com cerveja mais apurada, ainda vinha acompanhada de doses cavalares da cerveja artesanal da região (que realmente não consigo lembrar o nome #foimals). Não foi à toa que tive naquele dia grandes dificuldades de achar o caminho de volta para o albergue. Recomendo fortemente o passeio gastronômico pela Potsdamer Platz. #dicamodafoca

Ingredientes do Joelho de Porco na Cerveja

Joelho de porco na cerveja

  • 1 joelho de porco de 1kg
  • Sal a gosto
  • Pimenta do reino a gosto
  • 500ml de cerveja
  • 6 batatas pequenas descascadas
  • 1 colher (sopa) de azeite
  • 50g de bacon defumado
  • 1 cebola pequena

Modo de fazer o Joelho de Porco na Cerveja

  1. Pré aqueça o forno em 250 ˚C graus;
  2. Com uma faca bem afiada, faça pequenos talhos na pelo do joelho;
  3. Em uma panela com água fervento, coloque o sal e a pimento e deixe ferver o joelho por uns 20 minutos;
  4. Coloque o joelho em uma assadeira e coloque no forno. Quando começar a dourar, vire o joelho e adicione metade da cerveja;
  5. Depois de uns 30 minutos, diminua a temperatura do forno para 200 ˚C e regue a carne com a cerveja que está na assadeira.
  6. Numa frigireira, junte o bacon e a cebola cortados em cubinhos e deixe dourar;
  7. Coloque as batatas ao redor do joelho no forno, adicione o resto da cerveja, o bacon e a cebola.
  8. Deixe assando até que as batatas estejam macias.

Finalizando

Joelho de porco na cerveja

Eu sei que a receita do joelho de porco na cerveja é meio demorada (entre 2:30 a 3:00 de preparo/cozimento) mas garanto que vale muito a pena. É papo de começar a fazer antes da galera chegar na sua casa enquanto a cerveja vai gelando. Depois, é só dar uns conferes para ver se tudo vai caminhando bem. O lance é nunca deixar a carne ressecar. Dê sempre aquele banho maneiro de cerveja. Confesso que depois que aprendi a fazer esse joelho, minhas idas ao açougue ganharam um significado diferente ;)

The post Joelho de Porco na Cerveja appeared first on Papo de Bar.

Author: "Pipita Chef" Tags: "Gastronomia, Cerveja, gastronomia etíli..."
Comments Send by mail Print  Save  Delicious 
Date: Tuesday, 15 Jul 2014 18:04

É galera, acabou. Muitos disseram que não teria copa. Eu nunca cheguei a acreditar nisso, mas admito que fiquei meio receoso com alguns comportamentos de alguns brasileiros. Mas eu acreditava que essa poderia ser a melhor de todas, a Copa das Copas.

Sim, essa foi a Copa das Copas

Eu achei, a Alemanha achou, muitos brasileiros acharam, a Brahma achou, assim também como a Budweiser achou. Acredito que a grande maioria tenha essa compreensão da copa no Brasil em 2014.

Mas por que essa seria e por que foi a Copa das Copas? Bom, não sei a opinião de vocês, mas direi uns pontos aqui que contribuíram e muito pra isso.

As Redes Sociais

Meme jogador Marcelo

Esse pra mim foi o principal motivo. Por mais que em 2010 já existia Twitter e Facebook, essas redes sociais ainda não eram muito utilizadas, principalmente aqui no Brasil, era como embriões de um futuro vício. Muitas coisas rolando no Twitter e Facebook, principalmente. Algumas coisas no Instagram também, mas que geralmente são postadas também nessas duas redes sociais anteriores.

O Twitter era o melhor, muitas pessoas interagindo, inclusive os jogadores que participaram da Copa, em grande destaque o nobre Podolski, que virou xodó da torcida brasileira.

O Whatsapp

Não vou considerar como uma rede social, pois não é algo aberto como o Facebook. Nas internas esse app era uma febre, e o que impressionava demais nisso era a rapidez, tipo 10 minutos após algum gol ou final de partida já tínhamos uma zoação. Destaco também o #mimimi que fazem por lá, zoações, gente que não aceita, um porre. A maior utilidade do Whatsapp nessa época foi a função Mute para os grupos.

Os memes

Meme mulher feia

Esses sim, puta que pariu, que diversão. Possuem um vínculo grande com as redes sociais, verdade, mas é algo externo e que acho válido colocar em um ponto separado. Chorei de rir com vários memes, inclusive criei alguns toscos. E como todo mundo sabe, a Copa acaba, mas a zuera, essa meu amigo, nunca acaba.

Veja alguns memes aqui, aqui e aqui.

A Alemanha

Muitos pensavam que o povo alemão era carrancudo, antipático, dentre outras coisas. Vimos por aqui que não, principalmente olhando a galera da seleção. Apesar de ter perdido de 7×1, a porrada poderia ser maior, a galera foi completamente respeitosa com o povo brasileiro, não querendo humilhar (mais?) dentro de campo. Pediram desculpas, não se sentiram bem com o que foi passado lá, pois a população estava atônita.

Também pudera né. Mas não vamos lembrar disso, pois a derrota de 7×1 foi no DIA DO MEU ANIVERSÁRIO. Recebi um puta presente na Copa das Copas #SQN. Gostei muito dos alemães e espero que eu seja bem recebido por lá, além de ser zoado eternamente por causa da goleada.

E outro ponto importantíssimo, eles ganharam da Argentina na final, ainda bem, senão ia ser mais difícil ainda pro povo brasileiro uhauhauhauhauh

Os gringos

Essa é a parte genial. Os gringos amaram esse país, de Manaus a Porto Alegre, todos os gringos que eu conversei gostaram muito das cidades e principalmente das pessoas. Gostaram da receptividade, apesar de não conseguirem se comunicar com muitos, já que não são muitos que falam inglês, então complica um pouco. Pro povo foi sensacional conhecer diversas pessoas de diversas culturas e países. Rolou uma puta pegação que chegou até a virar polêmica, mas que se foda, cada um se diverte como bem entende ;)

Vários foram muito simpáticos, até mesmo os Argentinos, mas claro, antes da porrada de 7×1 pra Alemanha :P

Cerveja pacaralho

Budweiser, a cerveja da Copa das Copas

Isso sim foi um ponto deveras importante. O Jérôme Valcke, secretário-geral da FIFA, postou que ficou impressionado em como bebemos nos estádios, como somos bebuns. E acho que isso contribuiu bastante para a Copa das Copas, pois estávamos satisfeitos com os jogos, estádios, menos com o preço das cervejas, porque pagar R$10 numa lata de cerveja é algo completamente absurdo.

Mas isso foi um puta ponto e a Brahma e Budweiser agradecem bastante, dando ainda mais visibilidade para as duas marcas e inserindo ainda mais a Bud no mercado nacional. E o interessante foi que muitos gringos que conversei disseram que a Brahma é uma boa cerveja, comparada com as industriais de seus países. Ponto pra Brahma nessa Copa das Copas.

O povo e a hospitalidade brasileira

O povo que eu conversei ficou alucinado e muito surpreso com o povo brasileiro nessa Copa das Copas. Não é pra menos, não é verdade? Nós somos muito bons, simpáticos, hospitaleiros, bons bebedores, zoadores pra cacete, agitamos várias zoeiras, aceitamos os mais loucos convites pra beber, abrigamos as pessoas até de graça em nossas casas e lugares públicos, como ocorreu aqui no Rio de Janeiro, que abrigamos uma grande galera no Sambódromo e no Terreirão do Samba.

Os gringos perguntavam se o povo brasileiro estava achando estranho, diferente, mas gostando dessa invasão de pessoas em nosso país. Eu disse que sim, com toda certeza, tirando pouca parte do povo brasileiro, a grande maioria estava adorando aquilo e já querendo uma nova Copa das Copas aqui no Brasil. E nós brasileiros já estamos programando nossa viagem pra Rússia em 2018 ;)

Foi um carnaval de um mês

Junta todos esses pontos e você chega nesse último. Foi comprovado que nosso fígado aguenta um mês de carnaval, coisa que sempre foi questionada, já que a bebedeira durante o carnaval é frenética. Mas claro, na Copa das Copas a bebedeira é boa, mas também não chega a ser como o carnaval, mas são muitos mais dias, e bebendo em todos eles. É galera se juntando, pessoas se divertindo, bebendo, zoando uns com os outros, algo que me lembrou muito o carnaval.

A Copa das Copa mostrou que é possível viver com a cidade cheia de gringos e se divertir com eles, beber com eles, rir com eles e deles. Que venham mais carnavais e que venha mais Copa. Rússia 2018, te prepara que eu estou chegando, mas antes vou me preparar para as Olimpíadas aqui no Rio <3

Finalizando

Agora temos que aprender que essa copa custou uns 30 bilhões de reais, não podemos esquecer, sendo que já soube de copa que custou menos de 10 bilhões, se não me engano. Temos que lembrar que as manifestações podem e devem continuar, mas a principal manifestação será em outubro, nas urnas. Vamo que vamo ;)

E pra você, essa foi a Copa das Copas? Gostou dela ou poderia ser melhor? Queria mais alguma coisa, tirando não ter perdido de 7×1 pra Alemanha? Conte pra nós ;)

Beijo na alcatra.

The post O que aprendemos com a Copa das Copas appeared first on Papo de Bar.

Author: "Dono do Bar" Tags: "Shots, brasileiro, comportamento, copa d..."
Comments Send by mail Print  Save  Delicious 
Date: Monday, 14 Jul 2014 16:06

Oportunidade única (dependendo de quanto o casal se dispôs a gastar) de ficar bêbado sem gastar um centavo, tendo apenas a obrigação de chegar no final da missa sem que ninguém repare, para fingir que você é um bom amigo, quando em algumas vezes você nem sabe porque a pessoa lembrou de você.

Chegando na festa o garçon começa servindo água e alguma batida de “sabe-se lá o que tem dentro”. Os noivos tiram fotos que provavelmente só serão vistas uma vez, antes de ser esquecidas no porão.

Casamento, um “Q” de carnaval <3

Noivos bebendo no casamento

Créditos: Agamehdi Agayev

Pulando isso tudo, há um “Q” de carnaval que atinge todos os convidados, com o pensamento de se auto destruir com qualquer coisa que tenha álcool dentro. Sim, eu sou um desses! Mas razões maiores levam a essa demência mental que temos, quando nosso freio nesses eventos acorda junto com a feiura da mulher que da noite pro dia se transforma em uma bruxa, quando acordamos.

Tanto álcool no casamento serve para duas coisas: primeiro, serve para os noivos, que certamente em nenhuma hipótese consiguirão fazer algo na lua de mel. Deve ter algo no inconsciente do tipo: “bom, já que em poucos meses o sexo não vai existir em nossas vidas, porque não ir se acostumando logo?”.

O nobre DJ…

dj

Créditos: Diego Ferraz

Agora, um outro motivo, que levei anos para descobrir, embora seja bem claro é “ele”. Sim, aquele cara que ganha seu dinheiro pela embriagues estúpida da maioria, incluindio aqueles tios avós que botam a gravata na cabeça, o DJ.

Música em festa de casamento infelizmente não é mais como antigamente, quando uma banda (nem sempre boa, é verdade) era contratada para tocar músicas que tivessem algo com a acasião. O pensamento, em pelo menos em quase todos os casamentos que fui, deve ser: “pra que gastar dinheiro com música se podemos comprar flores e botar na mesa? Vamos contratar aquele cara!”. (Sim, só pode ser o mesmo, sempre, que por algum motivo consegue estar em todos ao mesmo tempo).

Ser DJ de casamento é a segunda opção de quem não quer ter muito trabalho pela frente (A primeira, disparada, é ser auxiliar e ficar atrás do gol! Sim, mandem currículos). Existe algum roteiro que obriga o sujeito a primeiramente tocar “New York, New York” do Frank Sinatra (e não venham dizer que EU não gosto… mas será que um dia não podem testar outra?). À partir dai é ladeira a baixo! Opa! Ao mesmo tempo aquela cerveja quente se une ao prosseco, para que, em alguns segundos você misture a porra toda.

O final do casamento, hora perigosa

Macho man

Saiba que em algum momento irá tocar “It´s raining man” e pior, seus amigos já estarão dançando, essa é chamada a “hora gay”.

Hora gay – O som está começando a ficar alto. Eis que surge algum remix, mal feito, de “I will survive” que dá uma sensação de que o refrão seja “I love you baby, and if it´s quite alright”… não se preocupe, você ainda está sóbrio! O máximo que vai bater em sua cabeça é que você está velho e parace que o mundo inteiro casou menos você! Mas tem sempre aquela madrinha de costas, no canto do salão, que talvez salve sua noite.

Dica: Cuidado quando tocar “Macho Man”

Ps: texto escrito pelo nosso grande camarada Gabriel, mais conhecido como Gabirú :)

The post Casamento etílico! appeared first on Papo de Bar.

Author: "Visitante" Tags: "Shots, bebedeiras, bebedeiras épicas, B..."
Comments Send by mail Print  Save  Delicious 
Date: Friday, 11 Jul 2014 11:26

Nesses últimos dias temos ouvido falar a incrível geração de mulheres chatas, da geração de mulheres que são tudo o que os homens não querem, um blá blá blá pra cá, um mimimi pra lá, e eu só queria lembrar vocês da incrível geração de mulheres que bebem cerveja. Até porque acho um papo bem mais legal.

A incrível geração de mulheres que bebem cerveja está sem muitas preocupações de criar rótulos e estereótipos se são o tipo de mulher que os homens querem ou não, se estão sozinhas porque são chatas ou não. Aliás, estudos botequísticos apontam que a incrível geração de mulheres que bebem cerveja tende a ser menos chata.

As mulheres que bebem cerveja frequentam os botecos

Trio de mulheres bebendo chopp

Foda-se!

Falam palavrão mas mesmo assim não deixam de ser educadas. Elas também passam mais tempo na sessão de bebidas do mercado do que na de produtos de limpeza. Algumas dessas mulheres têm ou pretendem encontrar um dia um companheiro que beba com elas, leve-a no bar, traga sua cerveja favorita. Mas isso não é seu objetivo de vida, porque se não tiver um macho para fazer isso com elas, elas farão igual, sozinha ou com as amigas.

E nessa incrível geração de mulheres que bebem cerveja, tem uma parcela de mulheres que merecem meu mais absoluto respeito e admiração: são as sommeliers, as mestras cervejeiras, as chefs que sabem combinar delícias gastronômicas com bebidas, as empreendedoras de cervejarias, mulheres que levam essa história de cerveja a sério, e muitas vezes ganham a vida com isso.

A geração de mulheres que bebem cerveja não tem tempo pro recalque

Mulheres que bebem cerveja e comendo num boteco

Nem pro sofrimento, para auto vitimização. Elas estão preocupadas em onde vai ser o happy hour, qual a promoção de cerveja que está rolando, qual loja encontrar aquela artesanal que tanto ama com o menor preço ou que destino das férias poderá lhe proporcionar boas experiências etílico-gastronômicas.

E o mais importante: elas não estão fazendo isso para sobressair em relação aos homens, para se equiparar, para se aparecer, ou qualquer outro rótulo que possa surgir. A incrível geração de mulheres que bebem cerveja faz isso porque gosta, porque quer, porque aprecia. É por elas mesmo, não por ninguém. Encontrar alguém legal para acompanhar isso tudo e acrescentar, é só uma coisa legal, que pode ou não acontecer, dependendo do desejo de cada uma dessas incríveis mulheres tão diferentes e tão maravilhosas.

Finalizando

Na boa? Ficar discutindo se a “geração” é um tipo que os homens querem ou não, se você é chata, se está solteira por opção ou está encalhada mesmo, é muito complicado. Afinal de contas nós, mulheres e homens, somos serzinhos bem complexos, e cada um viveu e vive uma experiência diferente da outra, pensa e sente coisas diferentes, tem medos, anseios, aspirações bem diferentes, e querer generalizar isso, me soa um pouco tolo.

Então, antes que esse assunto fique um pouco mais chato, deixa eu ali abrir minha cerveja que tá gelada já! Me acompanha?

The post A incrível geração de mulheres que bebem cerveja appeared first on Papo de Bar.

Author: "Dona Cervejeira" Tags: "Ladies First, bares, Botecos, comportame..."
Comments Send by mail Print  Save  Delicious 
Date: Thursday, 10 Jul 2014 16:32

Salve salve amigos e companheiros de mesa de bar. Eis que fechamos esse ciclo de chocolates para a Copa com um gosto um tanto amargo, ao menos para nós brazucas. O sacode histórico que o Brasil tomou da Alemanha entrou para a história como a pior derrota do Brasil em Copas do Mundo e até suspeito que foi a maior goleada em mundiais.

Talvez a culpa seja até mesmo minha por ter inventado essa moda de “chocolate estilo Copa do Mundo” zoando com as goleadas das outras seleções. Mas é aquilo né. Aqui se faz, aqui se paga.

Acho, inclusive, que nessa altura do campeonato nem vale a pena mais procurar um “culpado”. O lance agora é relaxar, torcer para a Argentina não ser campeã na nossa casa, o que iria aumentar o amargor ainda mais dessa Copa, e aproveitar e cair de boca nesse brigadeiro delícia de vinho. Mesmo tendo pensando na receita para comemorar o dia, ainda vale a pena provar e afogar as mágoas. :/

Ingredientes do brigadeiro de vinho

Brigadeiro de Vinho

  • 2 latas de leite condensado
  • 400 ml de creme de leite
  • 70 gr de chocolate ao leite picado
  • 5 colheres de sopa de vinho tinto suave
  • 1 colher de sopa de essência de uva

Modo de fazer o brigadeiro de vinho

  1. Leve ao fogo baixo o leite condensado, o creme de leite e o chocolate. Misture tudo até ficar bem cremoso. Retire do fogo.
  2. Após esfriar, misture bem o creme com a essência de uva e o vinho.
  3. DICA MODFOCA: Você pode adicionar nozes picadas se quiser criar uma textura mais crocante. ;) Coloque em copinhos e leve à geladeira. Para decorar, coloque nozes picadas em cima.
  4. DICA MODAFOCA: Se quiser fazer as tradicionais bolinhas, no passo 2, deixe o creme incorporar bem até que você possa ver o fundo da panela ao raspar a colher. ;)

Finalizando

Mas nem só de vexame foi o episódio. A média de gols foi sensivelmente aumentada na segunda fase, um jovem do Paraná venceu sozinho o bolão com 148 mil apostas, uma livraria independente teve alta publicidade gratuita prometendo desconto de 70% e pelo menos 1500 latinhas de cerveja distribuídas gratuitamente em quiosque na praia do Leme no Rio de Janeiro. Ah, vai…pensa aqui comigo: nem tudo foi tristeza né?!

The post Brigadeiro de Vinho appeared first on Papo de Bar.

Author: "Pipita Chef" Tags: "Gastronomia, Brigadeiro de Vinho, brigad..."
Comments Send by mail Print  Save  Delicious 
Date: Tuesday, 08 Jul 2014 15:07

Fala galera PdB! E a Copa… Já to mais triste porque sei que está acabando, mas… Que sejamos Hexa então! Não queria falar nada sobre, mas tem mais gente de olho no caneco (óbvio!) e os caras tão chegando!

Rumo ao título?

Como aqui no Brasil, onde as cervejas fazem campanhas e mais campanhas dedicadas a Copa do mundo, na Argentina não é diferente e a Quilmes fez um vídeo de apoio bem legal (para eles)!

Claro que eles acreditam sempre, assim como nós fazemos, mas imaginar uma final contra o Brasil em pleno maracanã e com reais possibilidades deles vencerem… Isso já passa de tudo que os mais otimistas planejavam.

E já está bom, né? Após 24 anos eles chegaram as semifinais. Numa eventual final seriam 40 contra 200 milhões de torcedores. E eles só tem 2 contra 5 conquistas brasileiras. Não dá! Não tem como! Podem apoiar quanto quiserem, que a taça do mundo é nossa!

A Skol não deixou barato e mostrou como recebemos argentinos que desejam “roubar” nossa conquista dentro de nossa casa.

Aquele abraço e torçam, rezem, façam macumba… Tudo para vencermos essa!

The post Os argentinos pensam que podem… Coitados! appeared first on Papo de Bar.

Author: "Sonâmbulo Etílico" Tags: "Marketing, argentina, brasil, campanha, ..."
Comments Send by mail Print  Save  Delicious 
Date: Monday, 07 Jul 2014 14:37

Uma das melhores coisas sobre bares também é uma dos piores: você nunca sabe quem vai encontrar. Para cada homem/mulher bonito(a) que parece rir legitimamente para você, levando a uma paquera bem sucedida que ganhará a sua noite, há mais uma meia dúzia que poderão arruinar a sua diversão. E podem fazer isso de diversas maneiras: desde uma confusão no momento de pedir uma bebida no bar até uma suposta demora no banheiro.

Leia esta lista com os tipos de pessoas que encontramos em um bar com atenção. Aprenda a identificar os tipos de pessoas que frequentam bares e escolha de quais delas você irá se aproximar e quais nem chegará perto.

O sujeito procurando briga

- Desculpe, eu realmente esbarrei em você. Não, eu não quero resolver isso lá fora.

Essa pessoa vai tentar arrumar confusão com você na primeira oportunidade que tiver. Desde uma simples esbarrada ou um simples contato visual. Evite-o. Se esbarrou, peça desculpas. Não responda suas afrontas e saia de perto, de preferência para próximo de um segurança. Jamais revide!

O bêbado apaixonado

Homem fazendo sinal de apaixonado

Créditos: Eremenko Andrew

Sim, ele bebe e se apaixona. Mas não engane-se: ele ama todas as pessoas que estão do bar da mesma forma. Sua paixão está no simples fato de ver pessoas, fazer amigos e se embrigar. Pode ser uma cia agradável, mas ajude-o. Ele pode não saber quando parar e se tornar um mala.

A menina que espera seu encontro do Tinder

A tensão está estampada em seu rosto. Ela olha para todos os lados tentando reconhecer o sujeito que foi “cortado para a direita”. Se você se aproximar ela abrirá um sorriso. Quando descobrir que você não é o seu encontro, fechará a cara e dirá que está esperando por uma pessoa.

Sai fora! Pelo menos alguém terminará a noite com sexo.

O noivo na despedida de solteiro

Ele está em um bar e não em um puteiro. Pontos para ele! O que vai acontecer? Chegará no bar à 22:00h e sairá 23:30h carregado pelos amigos.

Sim, se você viu alguém sendo carregado pelos amigos antes da meia noite, é o noivo.

A noiva na despedida de solteira

Noivas bebendo cerveja

Créditos: Wayne Viljoen

Essa é fácil de reconhecer: estará usando um arquinho com chifrinhos luminosos. Suas amigas estarão usando um véu branco. Certamente será uma turma animada. As amigas da noiva beijarão todos os caras que falarem com elas e ficarão bêbadas aos poucos. A noiva se recusará a beber durante algumas horas, até que sucumbirá aos pedidos da galera. É aí que ela passa a beijar todo mundo, igual as amigas.

O pedidor de músicas

Essa pessoa ficará o tempo todo do lado da mesa do DJ e pedirá músicas a noite inteira. Os primeiros pedidos serão atendidos, mas os seguintes serão solenemente ignorados pelo DJ.

É fácil reconhecê-los: além de não saírem do lado do DJ, ele estará com uma long neck na mão. Ela estará com uma caipivodka de morango.

O maluco solitário

Homem sozinho no bar

Créditos: Miodrag Ćakić

Ele estará o tempo todo sozinho e não falará com ninguém. No inicio da noite andará pelos cantos, mas depois das duas da manhã ele será aquele cara que dança engraçado no meio da pista. Vê-lo dançar é até divertido, mas ele continuará sozinho.

A menina que insiste em pedir Caip Sakê em um bar lotado

O balcão do bar está lotado. Todos querem um shot ou uma cerveja, mas ela insiste em pedir um Caip Sakê de kiwi com morango. O bartender explica que irá demorar, mas ela protesta e não deixa ninguém chegar próximo ao seu lugar no balcão. Depois de 30 minutos esperando ela sairá xingando todo mundo.

O galã

Ele irá cantar todas as meninas do bar. Não se sinta especial. Você pode ser linda, mas para este sujeito, pelo, pelo menos naquela noite, é apenas mais uma. Ele te dará uns beijos, anotará seu telefone e irá embora. Como continuará bebendo, é possível que você o veja com uma ou mais mulheres que não são tão belas quanto você. Releve. Se você gostou do sujeito, responda o whatsapp no dia seguinte.

A menina que reclama do atendimento do bar o tempo todo

Ela reclamará com as amigas, e possivelmente discutindo com o bartender. Nem dê ouvidos: ela reclama de todos os bares que frequenta.

O sóbrio

Nos dias de hoje, com tantas blitz e a tal Lei Seca, é sempre bom ter um amigo que não bebe por perto. Mas certifique-se que ele é um sujeito legal, caso contrário ele arruinará a sua noite. Quando o relógio chegar à 01:00h ele comecará a dizer que quer ir embora e não sossegará até atingir o seu objetivo.

A mulher casada estranhamente disponível

Há quantas viagens de negócios pode ir um marido? Se ela está no bar é para curtir a noite. Desde uma bebedeira até uma “pulada de cerca”. Se a conversa está fluindo, espere para ser convidado para sair do bar no meio da noite.

A menina que acabou de terminar um relacionamento

Ela chegará no bar super animada, sorrindo e gritando “uhu! Vamos zuaaaaar!”. Depois do terceiro drink ela começará a chorar com a primeira pessoa que lhe dirigir a palavra.

- Como assim eu te fiz lembrar dele? Só perguntei se a cadeira do lado estava vazia.

O casal que não larga o telefone celular

Mulher com o celular na mão

Créditos: 王 诗函

Eles foram ao bar juntos, mas mal se falam. Tiram uma selfie com garrafas e copos na mão e um grande sorriso para postar no “insta” e no “face”. Depois disso, passam a noite toda curtindo as postagens do outro no Twitter e no Facebook.

O sujeito de terno

Tá. Ele estava trabalhando e provavelmente está em uma viagem de negócios. Mas não dava tempo de tomar uma chuveirada no hotel e trocar de roupa?

O amigo gay que agarra os peitos de todas as suas amigas

Tá. Ele agarra só porque pode, e você não.

A fumante ocasional

Ela só fuma quando bebe. Quando bebe, fuma uma maço de cigarros. Quantos dias por semana ela bebe? Uns cinco!

O sabe tudo

Ele é muito culto, sabe falar sobre todos os assuntos, só que não.

O cliente regular

Sim, ele não entrou na fila. Sim, ele conhece todos os seguranças, todos os barmans e DJs. Sim, ele tem preferência no atendimento e os DJs atendem seus pedidos. Cole e com e se dê bem!

O casal discutindo

Há alguns minutos atrás eles estava se beijando loucamente. Agora estão gritando um com o outro constrangendo a todos. Tenham modos!

A garota que pede para o sujeito lhe pagar uma bebida

Ela está esperando por você enquanto você está esperando pela sua bebida. Assim que o contato visual ocorre ela abre um sorriso e pergunta se você pode lhe pagar uma bebida. Sabemos que o seu jogo, não vai funcionar.

A fanzoca do Instagram

Durante a noite toda ela irá beber no máximo uma caipirinha e uma Stella. Ficará pedido para que tirem fotos suas e das suas amigas a noite inteira, fora as selfies. Fará biquinhos, colocará a lingua para fora, fará os sinais de paz e amor e os chifrinhos do rock. Postará umas 15 fotos sobre o quão divertida foi a noite, mas não se engane.

O rico

Mohamed bebendo

Depois da quinta dose ele fica rico e começa a pagar bebidas para todas as pessoas do bar. Sim, ele é o nosso herói!

A menina com um salto alto gigante

Os 15cm de salto realmente a deixaram mais alta e empinaram seu bumbum. Depois das 02:30h da manhã ela já não consegue mais andar e decide ficar descalça. É quando seu pé começa a ficar sujo de todas as bebidas possíveis, além da urina no chão do banheiro.

Use calçados confortáveis, mulheres!

The shooters

Eles só bebem destilados. E só shots. Não irão sossegar até que você beba pelo menos um.

A aniversariante

Ela estará animadíssima e encherá o saco do DJ até que ele toque a sua música preferida, afinal, é o seu aniversário. Quando a música tocar ela irá falar com todos as pessoas ao seu redor que é o seu aniversário e que todos devem lhe pagar uma bebida.

Drunk’n’Roll (eu)

Sou um dos regulares. Não muito bêbado e nem muito sóbrio. Não muito barulhento e nem muito quieto. Não muito velho e nem muito jovem. Um cara divertido que gosta de se relacionar com as pessoas. Basicamente, o patrono e o companheiro perfeito. Sair comigo é divertido pra caralho! To certo?

The post Os tipos de pessoas que encontramos em um bar appeared first on Papo de Bar.

Author: "Drunk N' Roll" Tags: "#EstiloPdB, bares, bebados, comportament..."
Comments Send by mail Print  Save  Delicious 
» You can also retrieve older items : Read
» © All content and copyrights belong to their respective authors.«
» © FeedShow - Online RSS Feeds Reader